Presos 4 falsos médicos que desviavam remédios em PE

Quatro pessoas foram presas hoje durante a Operação Tarja Preta, da Polícia Civil de Pernambuco, suspeitos de participar de uma quadrilha que desviava medicamentos de hospitais públicos do Estado e por exercer ilegalmente a profissão de médico. De acordo com a corporação, os suspeitos detidos são prestadores de serviços terceirizados.

Agência Estado |

Entre os suspeitos detidos está o balconista Leandro José de Barros Almeida, de 30 anos, e os técnicos de enfermagem Ernani Alves da Silva, de 32 anos, que trabalhava nos hospitais Correia Picanço e Otávio de Freitas (HOF); Valmir Florentino Gomes, de 29 anos, que trabalhava no Hospital Geral de Jaboatão; e Suelane Maria de Souza, de 30 anos, que trabalhava no HOF.

Eles foram presos em suas casas, em Paulista, Olinda, Itamaracá e no Recife, e levados para a Delegacia de Crimes contra a Administração Pública, onde prestam depoimento. Os quatro serão encaminhados para o Centro de Triagem da cidade de Abreu e Lima. Os suspeitos vão responder pelos crimes de peculato, tráfico de entorpecentes, falsidade ideológica, exercício ilegal da medicina e formação de quadrilha.

Segundo a polícia, a quadrilha desviava medicamentos de hospitais públicos para vender e serem usados em cirurgias ilegais. Eles também receitavam medicamentos controlados ("tarja preta"), além de chegarem a fazer pequenas cirurgias, informou a polícia. As investigações começaram em fevereiro, após denúncias de que os técnicos de enfermagem estavam desviando os remédios. Agentes civis apreenderam grande quantidade de medicamentos, mas a polícia ainda não sabe precisar a quantidade, e aparelhos cirúrgicos nas casas dos acusados.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG