Três pessoas foram presas pela Polícia Federal em Rondônia ontem em razão da prática de crime de estelionato contra o candidato a prefeito do município de Porto Velho Hamilton Casara (PSDB). A investigação teve início em função de denúncia formulada pelo próprio candidato na Superintendência da PF em Rondônia, que disse ter sido procurado pelos presos, que ofereceram seus serviços visando adulterar o resultado das eleições e, para tanto, cobravam o valor de R$ 1 milhão.

Segundo Hamilton Casara, que colaborou com as investigações, os presos explicaram que a fraude consistiria na inserção de um vírus nas urnas eletrônicas de votação capaz de transferir os votos dados a outros candidatos em favor do beneficiário da fraude. A Polícia Federal acompanhou o desenrolar da fraude até o encontro marcado pelos presos, no qual o candidato deveria repassar a primeira parte do pagamento, no valor de R$ 500 mil, ficando o restante devido para o resultado do 2º turno das eleições.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.