Preso volta atrás e nega ter matado o senador Olavo Pires

Em depoimento formal ao Ministério Público e à Polícia Civil de Rondônia, João Ferreira Lima voltou atrás na confissão feita na última terça-feira e negou ser o autor dos disparos que mataram o senador Olavo Pires (PTB-RO), em outubro de 1990. Preso desde o início da semana na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG), João admitiu na quinta-feira ter acompanhado a execução do senador, mas não assumiu a autoria do crime.

Congresso em Foco |

"Embora ele tenha negado, ele confessa ter estado na cena do crime. Agora nós vamos juntar essas declarações ao inquérito policial", disse à Agência Estado a promotora Rosângela Marsaro. A representante do Ministério Público Estadual de Rondônia e o delegado civil Márcio Mendes Moraes desembarcaram na quinta-feira em Minas Gerais após a divulgação de um vídeo gravado pela Polícia Civil e pelo MP mineiro. Na gravação, João se vangloria de ser o autor dos 11 tiros que atingiram a cabeça da vítima.

Leia reportagem completa no Congresso em Foco

    Leia tudo sobre: congresso em foco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG