Preso suspeito de chefiar bando integrado por jovens de classe média

RIO DE JANEIRO - A Polícia Civil apresentou, nesta terça-feira, o advogado Flávio Carino Guimarães, de 32 anos, conhecido como Doutor, preso nesta segunda-feira em Ipanema, na zona Sul do Rio. Ele é acusado de chefiar uma quadrilha de traficantes integrada por jovens de classe média que vendia entorpecentes, principalmente cocaína, utilizando um serviço de ¿Disque Drogas¿.

Redação |

O detido estava com prisão decretada pela Justiça e se encontrava foragido. As atividades do grupo que seria liderado pelo advogado foram desarticuladas por 60 agentes da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), durante a operação Lâmina II, em 31 de janeiro deste ano. Sete integrantes da quadrilha foram presos, sendo dois em flagrante e cinco por mandatos de prisão preventiva.

Quinze mandados de busca e apreensão também foram cumpridos. De acordo com a polícia, a quadrilha utilizava apartamentos de luxo para embalar a cocaína que era vendida para usuários da zona Sul do Rio e distribuída por taxistas que prestavam serviço de entrega. Um papelote da droga era vendido por R$ 50, segundo testemunhas.

A Operação Lâmina II é continuação de operação realizada em setembro do ano passado, quando cinco homens foram presos vendendo drogas no local conhecido como "Favelão", na Rua das Laranjeiras 336. As investigações, que começaram em outubro, tiveram apoio até de aparelhos de GPS para monitorar taxistas que entregavam a droga através do esquema do disque-drogas.

Leia mais sobre: tráfico

    Leia tudo sobre: tráfico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG