Preso suspeito da morte de professora no Paraná

O suspeito é natural de Curitiba, mora no Balneário de Shangri-lá há sete meses e tem passagem pela polícia por roubo

AE |

Policiais da Delegacia de Pontal do Paraná, no litoral do Estado, prenderam na noite de ontem um homem de 43 anos suspeito da morte da psicóloga e professora da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) Telma Fontoura, sobrinha do ator Ary Fontoura e filha do ex-secretário de Saúde do Estado Ivan Fontoura. Telma foi encontrada morta na segunda-feira no Balneário de Shangri-lá, sepultada em uma cova na areia da praia. Ela estava desaparecida desde a tarde de domingo.

Segundo a polícia, o suspeito é natural de Curitiba, mora no balneário há sete meses e tem passagem pela polícia por roubo. Ele nega qualquer participação no crime da professora, de 53 anos.

A psicóloga apresentava sinais de estrangulamento. O Instituto Médico-Legal (IML) em Paranaguá deve divulgar laudo em 30 dias. A cremação do corpo , marcada para ontem, foi suspensa por ordem judicial. Divorciada, Telma era professora da PUC havia mais de 27 anos.

    Leia tudo sobre: assassinatobalneárioparaná

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG