O suspeito é natural de Curitiba, mora no Balneário de Shangri-lá há sete meses e tem passagem pela polícia por roubo

Policiais da Delegacia de Pontal do Paraná, no litoral do Estado, prenderam na noite de ontem um homem de 43 anos suspeito da morte da psicóloga e professora da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) Telma Fontoura, sobrinha do ator Ary Fontoura e filha do ex-secretário de Saúde do Estado Ivan Fontoura. Telma foi encontrada morta na segunda-feira no Balneário de Shangri-lá, sepultada em uma cova na areia da praia. Ela estava desaparecida desde a tarde de domingo.

Segundo a polícia, o suspeito é natural de Curitiba, mora no balneário há sete meses e tem passagem pela polícia por roubo. Ele nega qualquer participação no crime da professora, de 53 anos.

A psicóloga apresentava sinais de estrangulamento. O Instituto Médico-Legal (IML) em Paranaguá deve divulgar laudo em 30 dias. A cremação do corpo , marcada para ontem, foi suspensa por ordem judicial. Divorciada, Telma era professora da PUC havia mais de 27 anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.