Preso motorista do ônibus que tombou e matou sete argentinas em Santa Catarina

A Polícia de Santa Catarina prendeu nesta quarta-feira o argentino Daniel Meza, motorista do ônibus que caiu em uma ribanceira no domingo matando sete turistas argentinas.

EFE |

A detenção foi solicitada pelo delegado Alessandro Isoppo, titular da Delegacia da Comarca de Santo Amaro da Imperatriz, responsável pela investigação, para "facilitar o esclarecimento do acidente".

"Conversei com o juiz e com o promotor, e consideramos prudente que o motorista permaneça na delegacia por alguns dias enquanto averiguamos com mais precisão as causas do acidente", disse Isoppo.

"Precisamos de alguns dias para esclarecer os fatos. Temos que estabelecer se o motorista teve alguma responsabilidade", acrescentou o delegado, após alegar que uma possível saída de Meza do país pode prejudicar seus trabalhos.

De acordo com o delegado, Meza, de 26 anos, foi detido na delegacia, onde permanecerá em um quarto especial e não em uma cela ao lado dos outros presos.

Ele acrescentou que o consulado da Argentina em Florianópolis está lhe dando assistência e que um advogado já iniciou os trâmites pedindo a liberdade provisória do motorista.

AE
Ônibus que seguia para a Argentina caiu na ribanceira


O acidente ocorreu na noite de domingo, matando sete aposentadas argentinas e ferindo outras 28 que retornavam à província de Misiones, em seu país, após haver passado cinco dias de férias no Brasil.

O ônibus caiu em um barranco de cerca de 60 metros em uma curva no quilômetro 65 da rodovia federal BR-282, na altura do município catarinense de Rancho Queimado, próximo a Florianópolis.

O motorista afirmou ter perdido o controle do ônibus após se chocar com um caminhão que tentava ultrapassá-lo, a Polícia suspeita que o veículo trafegava acima da velocidade permitida no trecho onde caiu, que é de 40 km/h.

Uma análise preliminar do tacógrafo do ônibus indica que o veículo estava em uma velocidade superior à permitida, dado que ainda precisa ser confirmado pelo relatório final dos peritos.

Os corpos das vítimas do acidente foram levados na noite de ontem a Misiones em um avião Hércules C-130 enviado especialmente a Florianópolis pela Força Aérea Argentina.

Três feridos permanecem internados em Florianópolis, entre eles uma mulher que precisou ter as pernas amputadas e outra que sofreu graves fraturas no fêmur e na tíbia.

Veja a reportagem sobre o acidente:

Leia mais sobre acidente de ônibus

    Leia tudo sobre: acidente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG