RIO DE JANEIRO - Policiais da 35ª DP (Campo Grande), no Rio de Janeiro, prenderam hoje em Barbacena, interior de Minas Gerais, Luciano Guinâncio Guimarães, filho do vereador Jerominho. De acordo com as primeiras informações da Secretaria de Segurança do Estado, Luciano é um dos líderes da milícia que se intitula Liga da Justiça e que atua na zona oeste da capital fluminense.

Acordo Ortográfico Jerominho Guimarães (PMDB) e o deputado Natalino Guimarães (expulso do DEM), ambos ex-inspetores da Polícia Civil, estão presos na penitenciária Bangu 8 sob acusação de chefiarem a "Liga da Justiça". Luciano, que estava foragido da Justiça Estadual, é acusado de comandar a milícia na ausência do pai e do tio.

De acordo com o delegado adjunto Eduardo da 35ª DP, uma equipe saiu do Rio na madrugada desta quinta-feira com destino a Barbacena. A polícia teria chegado até Luciano através de investigações. Ele estaria sozinho, já que seu comparsa, Leandrinho Quebra-Ossos, fora preso anteriormente em São Paulo.

Como há mandados de prisão estaduais e federais contra o ex-policial militar, não se sabe se ele será encaminhado para Bangu 8, onde está seu pai e seu tio, ou para Catanduvas, no Paraná, onde está detida Carminha Jerominho, sua irmã.

Luciano Guinâncio Guimarães foi apontado pelo secretário de Segurança Pública José Mariano Beltrame, como o mandante da Chacina da Favela do Barbante, em Campo Grande, zona oeste do Rio, onde sete pessoas foram assassinadas por milicianos.

Leia também:

Leia mais sobre: milícias

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.