Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Preso ex-policial que atuava como informante do tráfico

O setor de capturas da Polícia Civil, Polinter, prendeu hoje um ex-policial militar acusado de fazer a segurança do chefe do tráfico de drogas da Rocinha, Antonio Bonfim Lopes, o Nem. Carlos Henrique Pereira Januária era lotado no Batalhão de Choque e, durante 11 meses, recebeu R$ 400 mensais do governo federal para participar de cursos de formação.

Agência Estado |

A assessoria de imprensa do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) informou que Carlos Henrique participou do projeto Bolsa Formação, entre 23 de dezembro de 2008 e 24 de novembro de 2009. O programa oferece cursos voltados a temas como Direitos Humanos, Cidadania, Uso Progressivo da Força, Policiamento Comunitário.

Segundo a Polícia Civil, o ex-PM passava informações sobre operações da Polícia para o traficante. No momento da prisão, ele estava com R$ 100 mil, uma pistola calibre 380 - que seria furtada de um policial civil - grande quantidade de munição de uso restrito, além de um carro e uma moto sem procedência, e dois rádios transmissores.

De acordo com o comandante do batalhão em que o ex-PM era lotado, coronel Robson Rodrigues, Carlos Henrique foi expulso da corporação no último dia 9, por mau comportamento. Em nota, a assessoria da PM informou que o policial foi excluído porque faltava muito ao trabalho.

"Durante todo o tempo em que respondeu ao processo administrativo, ele ficou afastado das ruas e impedido de portar armas. Era um policial que não tinha postura, era muito relapso e tinha atitudes não condizentes com a função", disse o coronel.

O traficante Nem é um dos bandidos mais procurados pela polícia. No último dia 11, sete pessoas ficaram feridas e uma adolescente morreu durante uma operação da polícia civil para prender o bandido.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG