Um homem que vinha ameaçando matar seis padres da região de Matão, no interior de São Paulo, foi detido na última sexta-feira pela Polícia Civil. O caso vinha assustando os moradores da cidade e aterrorizando os padres desde o início de setembro, quando os e-mails começaram a ser enviados.

As ameaças eram tão graves que fizeram com que o bispo não comparecesse à cidade em crismas anteriormente agendadas. A igreja do Jardim do Bosque de Matão, a Paróquia Santa Cruz, chegou a ser fechada pelo bispo de São Carlos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o suspeito, de 26 anos, enviou diversos e-mails a seis padres com ameaças de morte. Ao ser detido, alegou que o ex-administrador da igreja contou-lhe que passou e-mails aos padres, contendo ameaças, e que foi induzido a agir da mesma forma. Segundo o suspeito, o ex-administrador teria iniciado o envio por ter sido demitido e, por causa disso, passava por dificuldades financeiras.

Na Delegacia de Polícia de Matão, o detido foi ouvido e liberado. Ele responderá em liberdade por crime de ameaça. O ex-administrador da igreja citado por ele será comunicado oficialmente e chamado para prestar esclarecimentos. O computador utilizado pelo indiciado para enviar os e-mails às vítimas foi apreendido e encaminhado ao Instituto de Criminalística (IC) para perícia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.