A Polícia Federal (PF) hoje, em São Paulo, o italiano R.P.

, acusado de se passar por diplomata do seu país para traficar drogas e lavar dinheiro. A operação foi intitulada San Lucca. Com o suspeito, foram apreendidos cerca de R$ 240 mil em espécie e 20 quilos de cocaína.

As investigações tiveram início em abril a partir de informações da Agência Antidrogas dos EUA (DEA), que apontam ramificações dessa organização na Ndrangheta, a máfia calabresa.

Segundo a PF, tripulantes de uma companhia aérea levavam o dinheiro para comprar cocaína na Colômbia. Quando a droga chegava ao Brasil, R.P. utilizava um falso passaporte diplomático italiano para driblar a fiscalização nos aeroportos e embarcar para a Itália e Holanda. Em 17 de maio deste ano, duas mulheres foram encontradas com 100 quilos de cocaína que seriam procedentes do esquema.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.