Preso em favela no RJ acusado de pertencer ao PCC

Condenado a 27 anos e foragido desde dezembro de 2006, foi preso na manhã de hoje durante operação da Polícia Civil no Morro da Formiga, na Tijuca (zona norte), o seqüestrador e acusado de ser integrante da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) Ricardo Freitas Fernandes, de 36 anos, também conhecido como Índio e Defunto. De acordo com a polícia, ele estava na favela atuando junto com Anderson dos Santos Silva, o Nego, responsável pela venda de crack na região.

Agência Estado |

Fernandes foi preso junto com um menor de 16 anos e com um homem identificado como Alison Feliciano Cardoso próximo a um fuzil 762, uma pistola israelense 9 mm e uma pistola ponto 40. A presença dele no morro era monitorada pela polícia há três meses e estaria ligada à expansão do consumo de crack nas favelas cariocas dominadas pela facção criminosa Comando Vermelho (CV).

Fernandes foi um dos 21 fugitivos da Penitenciária de Lavínia que escaparam da cadeia por um túnel. Durante a operação da 19ª Delegacia de Polícia da Tijuca, que contou com 80 homens, também foram apreendidos ainda duas bisnagas de dinamite, colete à prova de balas, seis carregadores de fuzil e dois celulares.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG