Um dos líderes do grupo indígena Tupinambás na região de Buerarema, na Bahia, foi detido na quarta-feira durante cumprimento de mandado de prisão preventiva feito pela Polícia Federal (PF). O cacique é acusado de comandar várias invasões a fazendas da região, com violência e ameaças, de provocar incêndios e manter reféns, além de tentativa de homicídio, informou a corporação.

Os policiais responsáveis pela operação chegaram ao local depois de andarem pé por mais de duas horas pela floresta que circunda a aldeia dos índios Tupinambás na Serra do Padeiro e cercaram o local onde se encontrava o indígena. O cacique resistiu no momento da prisão, mas mesmo assim a ordem foi cumprida sem que houvesse conflito com os demais membros da comunidade. Após a prisão, ele foi conduzido à Delegacia da PF em Ilhéus, onde foi interrogado e indiciado.

A prisão do cacique ocorreu duas semanas depois da última ação do grupo na região, quando fazendeiros foram expulsos a tiros da Fazenda Serra da Palmeira. Quatro pessoas ficaram feridas no episódio - uma delas ainda está com uma bala alojada na nuca. Ao final dos interrogatórios o cacique será encaminhado à carceragem da PF em Salvador, onde permanecerá à disposição da Justiça Federal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.