Um boliviano que trabalhava ilegalmente como dentista foi preso em flagrante ontem na Avenida Rio Branco, nos Campos Elísios, região central de São Paulo. Segundo o depoimento do boliviano C.

A. L. V., de 30 anos, ele trabalhava há um ano no consultório e confessou que não tinha o registro na categoria. O indiciado disse que tem um diploma de uma universidade boliviana e que estava apenas aguardando a validação da conclusão do curso por uma instituição brasileira.

No local foram encontrados vários medicamentos para uso dentário com prazo de validade vencido. Os produtos foram apreendidos e, em seguida, o boliviano foi autuado em flagrante. O indiciado responderá por exercício ilegal da medicina e crime contra as relações de consumo, por utilizar medicamentos em condições impróprias de uso. A polícia investiga outras pessoas suspeitas de atuar no consultório de forma irregular.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.