SÃO PAULO - O analista de sistemas Anderson Carlos Ferreira, de 21 anos, foi preso terça-feira no Jardim Três Estrelas, zona sul da capital paulista, acusado pela polícia de ser um dos maiores hackers do País.

Segundo a polícia, ele recriava com perfeição as páginas dos principais bancos brasileiros e desenvolvia programas com vírus para infectar o computador da vítima e, assim, desviar dinheiro e fazer compras pela internet.

Com o analista de sistemas foram presos três supostos comparsas, o irmão do hacker, Alisson Passos Ferreira, de 18 anos; os primos Anderson Ribeiro Santana, de 18 anos, e Alexandre Sbilutti Santana, de 21.

De acordo com a polícia, os três apenas exerciam funções secundárias no esquema de fraude, como, por exemplo, receber a mercadoria comprada.

A investigação começou a ser realizada há dois meses pela Delegacia de Meios Eletrônicos (DME), subordinada ao Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic). Os policiais apreenderam na casa de Anderson Carlos um computador, um notebook e o livro "A Arte de Hackear Pessoas".

A polícia ainda não tem como estimar o montante de dinheiro desviado pela quadrilha. Anderson Carlos armazenou os dados das vítimas e as movimentações financeiras num provedor de internet, por isso há poucas informações disponíveis nos computadores apreendidos.

As informações de vítimas que foram encontradas nessas máquinas estavam sendo utilizadas pelo hacker no momento em que os investigadores entraram em sua casa. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre: hackers

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.