Presidentes do Brasil e da Bolívia assinarão acordo comercial

ASUNCIÓN (Reuters) - Os presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva e da Bolívia, Evo Morales, se reunirão no dia 9 de agosto para assinar acordos comerciais e de cooperação, durante a visita de Lula a La Paz decidida nesta sexta-feira. O encontro foi concretizado após uma reunião bilateral durante a cúpula de presidentes do bloco sul-americano Mercosul nas imediações da capital paraguaia, que contou com a presença de seis mandatários da região.

Reuters |

Lula deve visitar a região de Villa Tunari, no departamento boliviano de Cochabamba, antes de participar da cúpula da União de Nações Sul-Americanas em Quito, afirmou Morales durante uma coletiva.

Será "um encontro de presidentes para firmar acordos de caráter comercial, de crédito e de cooperação", disse.

Ambos os presidentes participaram nesta sexta-feira das deliberações do Mercosul, cujos membros intensificaram a pressão sobre o governo interino de Honduras, ao aprovar uma polêmica declaração de apoio ao retorno do presidente deposto Manuel Zelaya ao poder.

Morales, que tem constantes atritos com os Estados Unidos e inclusive expulsou funcionários norte-americanos da Bolívia, insistiu que a origem do golpe de Estado em Honduras seria a presença militar norte-americana no país.

"Estou muito seguro de que não houve participação do presidente (Barack) Obama mas as estruturas do império são difíceis de desarticular", afirmou.

Morales expressou ainda seu apoio ao projeto conhecido como Urupabol entre Uruguai, Paraguai e Bolívia, e anunciou um encontro entre os presidentes dos três países para aprofundar o acordo.

(Reportagem de Mariel Cristaldo)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG