Presidente português destaca queda do Muro de Berlim na integração da UE

Lisboa, 9 nov (EFE).- O presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, destacou que a queda do Muro de Berlim, há exatamente 20 anos, foi um dos elementos que permitiu a evolução do processo de integração europeia.

EFE |

O progresso na integração da União Europeia (UE) é "exemplo particularmente eloquente dos caminhos que a queda do muro permitiu criar, a favor de uma Europa finalmente reconciliada consigo mesma", disse Cavaco Silva, em uma declaração destinada ao presidente federal alemão, Horst Köhler.

O chefe de Estado português afirmou que este 20º aniversário deve ser "um momento de reconfirmação" dos ideais que levaram ao desmoronamento do "muro da vergonha", e disse que este "símbolo" é daqueles que "marcam e determinam o sentido da história".

"Os que tiveram o privilégio de viver aqueles dias, com a emoção dos que confiam na força da democracia e da liberdade, têm o dever de fazer desta celebração um momento de compromisso dos ideais que levaram à queda do Muro de Berlim", disse Cavaco Silva.

O dirigente português acrescentou que o compromisso nesses valores desta celebração é a "melhor forma de estar à altura do exemplo dos que nunca se resignaram perante a brutal separação do muro da vergonha, edificado em nome do medo e contra a liberdade".

EFE prl/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG