Presidente do Senado quer explicações de Álvaro Dias sobre dossiê

BRASÍLIA - O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN) afirmou nesta segunda-feira (12), que o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) deve dar esclarecimentos sobre o que sabe do vazamento do dossiê com gastos do ex-presidente FHC. Segundo ele, o parlamentar não deve ir à CPMI dos cartões na condição de depoente, pois não se pode transformar o investigador em investigado, mas é necessário que o tucano seja ouvido para prestar esclarecimentos.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |


Agência Brasil
Senador terá que dar explicações
Garibaldi também defendeu a convocação do funcionário da Casa Civil, José Aparecido Nunes Pires, responsável por enviar por e-mail, para o assessor do senador Álvaro Dias, André Fernandes, o dossiê com gastos do ex-presidente FHC.

De acordo com Garibaldi, o pedido de afastamento de Aparecido da Casa Civil não o livra de prestar esclarecimentos. Em relação a uma possível acareação entre ele e André Fernandes, o presidente do Senado pediu calma e disse que "ainda é cedo" para esse tipo de procedimento.

Na semana passada foi revelado que o suposto dossiê com gastos do ex-presidente FHC existe, e foi enviado de um computador da Casa Civil, no caso o de José Aparecido, por e-mail, para o assessor de Álvaro Dias, André Fernandes.

Para o governo, o fato é a prova de que partiu da oposição o vazamento do material, sendo necessário saber quais as intenções da ação. Oposicionistas, por outro lado, dizem que vazamento e divulgação são coisas distintas e que ficou clara a intenção da base em intimidar o DEM e o PSDB com dados sigilosos da Casa Civil.


Leia também:

Leia mais sobre: dossiê

    Leia tudo sobre: dossiê

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG