Presidente do Senado faz coro com Gilmar Mendes e critica PF

BRASÍLIA - O presidente do Senado, senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), condenou a extrapolação da operação Satiagraha da Polícia Federal, que prendeu na madrugada desta terça-feira (8) o investidor Naji Nahas, o banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity, e o ex-prefeito Celso Pitta.

Regina Bandeira - Último Segundo/Santafé Idéias |

Para o senador, a PF tem cometido excessos ao usar abusivamente de algemas e ao chegar altas horas da madrugada na casa das pessoas, exemplificou.

O presidente do Senado disse ainda concordar com a declaração do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, que criticou a espetacularização da PF. "As demonstrações da PF não se justificam. Não importa se as pessoas investigadas pela PF sejam pobres ou não, importantes ou não.

Garibaldi Alves falou sobre o caso durante cerimônia de promulgação do decreto legislativo que ratifica a convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. O presidente do STF também estava presente, mas não falou com a imprensa. 

Questionado se a crítica feita por Gilmar Mendes à operação da PF reforça a fala do assessor de Daniel Dantas, que admitiu que o banqueiro não encontra problemas para atuar nas instâncias superiores, Garibaldi disse que a Justiça do País é "coerente" nas duas instâncias.

A operação foi deflagrada na madrugada de terça-feira e, segundo a Polícia Federal, teve a finalidade de combater suposto esquema de corrupção e lavagem de dinheiro. Foram cumpridos 24 mandados de prisão.

    Leia tudo sobre: pf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG