Presidente do Senado demite parente e cobra ação de colegas

BRASÍLIA - Foi confirmada nesta segunda-feira, no Diário Oficial do Senado, a exoneração de um sobrinho do presidente da Casa, senador Garibaldi Alves (PMDB-RN). Com a saída, o peemedebista cobrou a mesma ação dos demais parlamentares que também empregam parentes. De acordo com ele, se cada um exonerar servidores que mantém relação de parentesco até o terceiro grau, uma série de constrangimentos serão evitados.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

"Saiu a demissão do meu sobrinho. Agora aguardo que os senadores tomem a mesma iniciativa para não gerar constrangimentos", disse.

O presidente comentou que vai reunir os membros da mesa diretora para discutir o assunto. Ele adiantou que ações administrativas não devem ser tomadas pela mesa neste momento. "Apelo para a iniciativa dos senadores", falou.

Quem também demitiu uma sobrinha de seu quadro de funcionários, foi o senador Jayme Campos (DEM-MT). Segundo a assessoria do parlamentar, a sobrinha, apesar de ser funcionária do Congresso, foi exonerada do gabinete para que a súmula contra o nepotismo editada pelo Supremo fosse cumprida.

Leia mais sobre: nepotismo

    Leia tudo sobre: nepotismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG