Presidente do PT diz que eleição de Tião é difícil, mas possível

BRASÍLIA - O presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), disse nesta segunda-feira que a eleição do senador Tião Viana (PT-AC), que concorre com o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) à presidência do Senado, será difícil, mas não impossível. Ele comparou o processo ao que elegeu o deputado petista Arlindo CHinaglia (SP) ao comando da Câmara há dois anos.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

"É uma disputa difícil, estamos disputando com um ex-presidente da República, que já presidiu o Senado por duas vezes. Por isso negar que é difícil seria negar a realidade", disse. "Em 2007 muita gente não acreditava na eleição do Chinaglia, e conseguimos construir o caminho", completou.

Berzoini ainda criticou a postura de Sarney, de se lançar candidato há menos de duas semanas do pleito, o que, segundo ele, impediu o processo de composição e entendimento na base de apoio ao governo no Senado.

"Sarney se posicionou num tempo muito próximo da eleição, isso não é bom para o processo de entendimento", ponderou.

Em relação a uma possível revolta dos deputados petistas, que poderiam abrir mão do voto já acordado para o deputado Michel Temer (PMDB-SP) na presidência da Câmara, uma vez que os peemedebistas comandariam as duas Casas Legislativas, Berzoini disse que não vai haver traição por parte do PT.

"Não acredito [em traição], tenho conversado com muitos deputados sobre esse novo fator [Sarney] e acho que temos todas as condições de manter o apoio [a Temer]", afirmou.


Leia também:

Leia mais sobre: eleições no Congresso

    Leia tudo sobre: eleiçõa no senado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG