Presidente do iG destaca pontos negativos da norma do TSE

BRASÍLIA - O presidente do Portal iG, Caio Tulio Costa, apontou há pouco sete pontos negativos em relação à resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) segundo a qual a propaganda eleitoral na internet só será permitida em página do candidato destinada exclusivamente à campanha.

Agência Câmara |

Para Costa, a norma asfixia os eleitores, que ficarão impedidos de ter maior acesso às informações pela internet; prejudica o candidato, que ficará limitado à propaganda feita em sua própria página; afeta os portais, que são tratados como concessões públicas, e não empresas privadas; e atinge as finanças da própria internet, porque as empresas não podem vender espaço para propaganda eleitoral nos sites.

O presidente do Portal iG também afirmou que a norma vai contra a Constituição; asfixia a democracia, porque impede a comunicação via chats, blogs e e-mails; e prejudica os cidadão, que fica impedido de ter direito a uma informação mais ampla.

Caio Tulio Costa participa da audiência pública promovida pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática para discutir a regulamentação do uso da internet nas eleições municipais deste ano.

Leia mais sobre: internet

    Leia tudo sobre: internet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG