Presidente do Ethos lança pré-candidatura ao Senado

O presidente executivo do Instituto Ethos, Ricardo Young, anunciou nesta quarta-feira sua pré-candidatura ao Senado pelo PV de São Paulo.

Agência Estado |

AE
Young, presidente do Instituto Ethos

Young, presidente do Ethos

"As mesmas forças que tornaram possível a candidatura da Marina (senadora Marina Silva, presidenciável da legenda) também consideraram que eu seria um bom nome para o Senado", disse Young, em referência à coordenação de campanha da senadora.

Em entrevista na sede do Instituto Ethos, na capital paulista, Young também anunciou que deixará a presidência da instituição. Sem nunca ter exercido um cargo na vida pública, e filiado ao PV há menos de seis meses, ele disse ter se filiado à legenda por acreditar na integridade e ética de Marina Silva.

Segundo Young, a decisão de se candidatar nessas eleições passa também pelo fato de a agenda do PV se encaixar nos temas que ele considerava importantes na liderança do Ethos, principalmente em relação à sustentabilidade.

Ao comentar as eleições presidenciais de outubro, Young afirmou também que Marina representa uma saída para a polarização política entre PT e PSDB. "Marina não fica nessa dicotomia entre os dois partidos. Ela tem uma composição própria de novas lideranças", disse.

Sobre as alianças do PV com PSDB, PPS e DEM em outros Estados, especialmente no Rio de Janeiro, onde formalizaram acordo para ter o deputado federal Fernando Gabeira (PV-RJ) como o candidato da aliança ao governo estadual, Young destacou os laços que ligam os partidos nessa campanha.

"No Rio de Janeiro, o que acontece do ponto de vista partidário pode ser considerado atípico. Mas, do ponto de vista de uma coligação para o desenvolvimento sustentável, é interessante, porque envolve um partido que está longe de ter um discurso sustentável, que é o DEM. No Congresso, eles têm participação forte com a bancada ruralista, mas no Rio, estão juntos do PV", avaliou Young.

Ele também defendeu que as alianças são organizadas quando podem dar sustentação à proposta do desenvolvimento sustentável. "O PV não é sectário partidariamente. Em alguns momentos teve aliança com o PT, em outros, com o PSDB."

Conferência

Foi divulgada hoje a programação da conferência internacional sobre sustentabilidade, que será realizada pelo instituto em maio. O encontro reunirá lideranças dos setores político, acadêmico e ativistas que trabalham diretamente com o tema.

A conferência pretende reunir ainda candidatos que estarão disputando o pleito deste ano, para que temas como mudanças climáticas e responsabilidade social sejam incluídos em suas agendas.

Leia mais sobre Eleições 2010

    Leia tudo sobre: eleições 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG