Presidente da OAB pede a Temer a rejeição da PEC dos Precatórios

BRASÍLIA - Cerca de 166 entidades públicas pediram nesta quarta-feira ao presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP) a rejeição da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que regulamenta o pagamento de precatórios. O projeto foi aprovado no Senado em abril e está na fila de votações da Câmara.

Carol Pires |

De acordo com o presidente da OAB, Cézar Britto, o maior problema da proposta é que ela constitucionalizaria o calote.

Agência Brasil
Advogados e representantes do Poder Judiciário participam de marcha

A PEC constitucionaliza o calote e diz que o Poder Executivo pode abusar, desapropriar casas, violentar direitos e o povo não pode reagir. Isso é o maior ataque à democracia desde o golpe militar de 64, afirmou Britto. O texto dá prazo de 15 anos para Administração Pública quitar dívidas judiciais com empresas e cidadãos.

Uma marcha em defesa da cidadania e do Poder Judiciário contra a PEC dos Precatórios foi realizada nesta manhã na Esplanada dos Ministérios. 

A OAB lidera as entidades contrárias à aprovação da PEC dos Precatórios e promete ingressar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) na Justiça caso a matéria seja promulgada.

PEC dos Precatórios

A PEC que regulamenta o pagamento de precatórios em tramitação na Câmara dos Deputados determina que os Estados reservem entre 0,6% e 2% da Receita Corrente Líquida (RCL) anual para o pagamento dos precatórios dependendo do volume da dívida estocada.

Leia mais sobre: PEC dos Precatórios

    Leia tudo sobre: manifestaçãomanifestações

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG