Presidente da OAB compara Arruda a peruano Alberto Fujimori

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, chegou neste domingo a Brasília para acompanhar a apuração das denúncias envolvendo o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. De acordo com a assessoria de imprensa de Britto, ele passará o dia lendo as mais de 700 páginas do inquérito e considerou extremamente grave a acusação contra o governador. Amanhã, ele se reunirá com a presidente da Ordem em Brasília, Estefânia Viveiros.

Erika Klingl, iG Brasília |

Assista ao vídeo obtido pelo iG:

Segundo Britto, a denúncia contra Arruda lembra muito um caso de corrupção recente envolvendo o ex-presidente do Peru, Alberto Fujimori e o seu ex-chefe de Inteligência Vladimiro Montesinos. O ex-presidente peruano  foi condenado a sete anos e seis meses de prisão por ter pago US$ 15 milhões ilegalmente a Montesinos, em setembro de 2000, depois de estourar um escândalo de corrupção no país.

Para ele, se forem confirmadas as denúncias de corrupção contra Arruda a única saída é o seu impeachmeant. "A imagem do governador sentado em uma cadeira recebendo um pacote de dinheiro é devastadora", afirmou Britto, referindo-se ao vídeo exibido em primeira mão pelo iG .

O presidente nacional da OAB lembrou que esta não é a primeira vez que Arruda é envolvido em escândalo. Em 2001, quando foi acusado de violar o painel eletrônico de votação do Senado, Arruda também teve uma estratégia inicial de ficar no cargo. Foi até a tribuna da Casa e jurou pelos próprios filhos que era inocente. Quando as evidências se avolumaram, acabou renunciando.

Leia também:

Leia mais sobre Distrito Federal

    Leia tudo sobre: arruda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG