Presidente da Funai lamenta incidente entre engenheiro e índios no Pará

BRASÍLIA - O incidente ocorrido na última terça-feira em Altamira (PA), no qual o engenheiro da Eletrobrás, Paulo Fernando Vieira Souto Resende, se feriu após uma agressão por índios, foi lamentado pelo presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Márcio Meira, nesta quarta-feira. Ele disse não haver justificativa para o fato.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

Vi com muita revolta o incidente. Acho que não há justificativa em hipótese alguma para o uso da violência, seja por quem for: índio ou branco. A discussão e o debate de qualquer ação de Estado no regime democrático se dão com diálogo e nunca pela violência. Cabe, neste momento, a gente combater qualquer tipo de uso da violência nesses tipos de discussão, lamentou o presidente

AP
Engenheiro da Eletrobrás mostra ferimento

A agressão contra o engenheiro ocorreu após a apresentação de estudos que estão sendo feitos sobre o aproveitamento hidrelétrico de Belo Monte. O evento, que começou na última segunda-feira, reúne povos indígenas, ribeirinhos, ambientalistas e movimentos sociais para discutir o projeto de instalação da hidrelétrica.

Em nota divulgada ontem, a Diretoria Executiva da Eletrobrás manifestou sua indignação diante do ocorrido e afirmou que tomará todas as providências necessárias para que os responsáveis pela agressão sejam punidos.

Leia mais sobre: Funai

    Leia tudo sobre: funai

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG