ROMA (Reuters) - A Ferrari não trocaria o brasileiro Felipe Massa pelo campeão Lewis Hamilton, da McLaren, disse o presidente da equipe, Luca di Montezemolo. Hamilton, de 23 anos, que se tornou o campeão mais jovem da F1 ao superar Massa nesta temporada por apenas um ponto, disse na semana passada que nunca deixaria a McLaren.

"Hamilton é um ótimo piloto, capaz de se aproximar do título mundial em seu primeiro ano na Fórmula 1 e ganhar no segundo ano", disse Montezemolo, segundo o site do jornal italiano Gazzetta dello Sport nesta quarta-feira.

"Mas, com todo o respeito. Eu não trocaria Felipe Massa por ele", acrescentou.

"Se Massa não ganhou este ano, é por nossa culpa (da equipe). Teria sido normal para ele vencer. Ele não conseguiu por causa dos nossos erros".

Montezemolo acrescentou que a equipe poderia ter saído da Formula 1 caso os planos de padronizar os motores tivessem sido aprovados.

A padronização dos motores não faz parte do pacote de corte de custos aprovado na semana passada pelas equipes para ajudar o esporte em meio à crise financeira global. A crise já fez a Honda abandonar a competição.

"Se o motor tivesse padronizado para todas as equipes, pelo menos quatro ou cinco montadoras teriam saído", disse. "Quero dizer, quatro ou cinco além da Ferrari, ou seja, todas".

(Por Paul Virgo)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.