Presidente da Embraer é alvo da malhação de Judas em protesto contra demissões

SÃO PAULO - A tradição de malhar o Judas no Sábado de Aleluia foi o modo escolhido pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e da Coordenação Nacional de Lutas (Conlutas) para demonstrar a indignação da categoria contra as demissões resultantes da crise financeira mundial.

Agência Brasil |

AE

Metalúrgicos queimam bonecos de Judas em São José dos Campos

O presidente da Embraer, Frederico Curado, e o prefeito de São José dos Campos, Eduardo Cury, foram representados por bonecos, surrados pelos manifestantes na praça Afonso Pena, no centro da cidade.

As 4 mil demissões feitas recentemente pela Embraer justificaram o ato. O diretor sindicato, Edmir da Silva, afirmou que os desligamentos geraram uma onda de desemprego na região, atingindo cerca de 7 mil pessoas.

A denúncias do suposto recebimento de financiamento de campanha irregular pela construtora Camargo Corrêa é o motivo pelo qual o prefeito Eduardo Cury aparece entre os bonecos malhados.

Leia mais sobre: malhação de Judas

    Leia tudo sobre: páscoasemana santa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG