Presidente da Câmara deve assumir governo do DF

Com a renúncia do governador interino Paulo Octávio (ex-DEM) e com o governador licenciado José Roberto Arruda (ex-DEM) preso pela Polícia Federal por obstruir as investigações sobre o esquema de corrupção no governo do Distrito Federal, quem deve assumir interinamente o governo é o presidente da Câmara Legislativa, deputado distrital Wilson Lima (PR). O vice-presidente da Câmara, Cabo Patrício, do PT, ficará como presidente interino do Legislativo local durante este período.

Agência Estado |

Segundo a Lei Orgânica do Distrito Federal, caso Arruda renuncie ao cargo ou tenha o mandato de governador cassado, Wilson Lima fica sendo o governador até o final do mandato, que termina este ano.

Na carta de renúncia encaminhada hoje à Câmara, Paulo Octávio explica que adiou sua decisão de deixar o cargo porque procurava apoio político para governar a capital federa. "Dediquei nos últimos dias a realizar consultar a vários aliados. As negociações apenas tornaram mais claras para mim a possibilidade de garantir a governabilidade. Por esta razão adiei por alguns dias o anuncio da decisão que já havia tomado", disse. "Por essas razões decidi que o melhor a ser feito é deixar o honroso cargo de vice-governador", completa.

Segundo Paulo Octávio, sua intenção, ao se manter no governo do Distrito Federal nos últimos dias era "evitar que a autonomia política venha a ser gravemente afetada por decisão judicial". No caso, Octávio se refere à possibilidade de intervenção no governo do Distrito Federal, pedido pelo Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel, ao Supremo Tribunal Federal (STF).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG