Uma operação conjunta da Polícia Civil com a Brigada Militar (a Polícia Militar gaúcha) prendeu hoje oito integrantes de um grupo criminoso conhecido como Gangue das Fardas na Vila Cruzeiro, zona sul de Porto Alegre. A investigação, iniciada no mês passado, indicou que a quadrilha usava fardas parecidas com as da Brigada Militar para montar falsas batidas policiais, nas quais abordava e executava integrantes de grupos rivais.

O delegado Bolívar Llantada disse que em apenas um mês o grupo consumou três homicídios e tentou outros dois agindo com violência e crueldade.

Além das fardas, o grupo usava um automóvel Gol, comum na frota da Brigada Militar, e armas exclusivas de forças de segurança. O carro, quatro celulares, uma bomba caseira e munição para pistolas foram apreendidos na operação. Dois líderes da quadrilha, identificados como Paulo Pacheco, de 33 anos, e Sandro da Costa, de 34 anos, foram presos temporariamente. Luiz Flores, de 35 anos, e Claudiomiro Pacheco, de 38 anos, foram presos em flagrante por porte de munição ilegal. Outras quatro pessoas que estavam sem documentos foram detidas para averiguações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.