Presa dupla acusada de matar padre a facadas em Alagoas

Dois suspeitos de assassinar com 18 facadas e a pauladas o padre Hidalberto Henrique Guimarães em Murici, Alagoas, foram presos ontem por agentes da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), da Polícia Civil.

Agência Estado |

Um rapaz de 19 anos conhecido por "Chiqueque" e um menor, de 16 anos, foram detidos no bairro de Ponta Grossa após uma operação desencadeada na noite de sábado, logo após o corpo do sacerdote ter sido encontrado em sua casa, no bairro do Tabuleiro.

Segundo depoimento dos suspeitos, eles estariam saindo de um bar, no bairro de Jaraguá, quando o pároco da igreja Nossa Senhora das Graças ofereceu carona e os convidou para tomarem umas cervejas em um outro estabelecimento no bairro da Jatiúca. De lá, todos teriam ido até a casa do religioso. No caminho, segundo os acusados, ainda pararam em um hipermercado, onde compraram duas caixas de cerveja, cigarros, batatas fritas e amendoins.

O menor afirma que bebeu muito e dormiu, acordando com uma grande discussão e luta corporal entre Rafael e o religioso. Segundo ele, o padre, de 48 anos, já havia sido esfaqueado e ele chegou a desferir várias pauladas na cabeça da vítima.

A versão do outro suspeito é de que, depois de beberem cerveja, o padre lhe teria oferecido dinheiro para que ele fizesse um programa, o que teria motivado a discussão, seguida de luta corporal e do assassinato. Antes de deixarem a cena do crime, os suspeitos levaram um aparelho DVD e um tênis do padre.

Leia mais sobre crime

    Leia tudo sobre: crime

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG