Prêmio da Mega-Sena da Virada pode atingir R$ 140 mi

Edivânia admite, meio sem graça, que às vezes fica frustrada de trabalhar na venda de bilhetes da loteria federal e ver sempre outra pessoa saindo da lotérica com um prêmio. É verdade que alguns clientes fiéis voltam para dar uma gratificação à funcionária que deu sorte na fezinha.

Agência Estado |

E Edivânia já chegou a chorar com um rapaz necessitado que ganhou R$ 100 mil com um bilhete que ela vendeu. Desta vez, porém, ela não quer arriscar ficar de bolso vazio. Com o namorado, apostou mais de R$ 500 na Mega-Sena da Virada, que será sorteada hoje à noite e pode chegar a R$ 140 milhões.

Se levar o prêmio, Edivânia tem planos bem definidos: voltar a estudar administração, comprar uma casa nos Jardins, "que é muito chique", e investir na carreira de cantora. De forró e música sertaneja. "Ainda sobra uma fortuna, Edivânia." "Ah! Mas tem os dez irmãos pra ajudar, né?", ela sorri generosamente.

O conceito de dinheiro é mesmo muito relativo. Talvez os maiores milionários do País não saibam quanto custa um pé de alface, mas tenham na ponta da língua o preço do modelo mais moderno de um jatinho. Também os assalariados que sonham com o maior prêmio da história das loterias nacionais não têm muita noção do que são R$ 140 milhões - que compram 5.600 carros populares e, investidos na poupança, rendem R$ 700 mil por mês. A maioria faz planos bem modestos.

Até as 14h de hoje, as apostas estão abertas. O sorteio está previsto para as 20h, com transmissão pela TV. A novidade da Mega-Sena da Virada, que deve se tornar um evento permanente, é que o prêmio não acumula. Se ninguém acertar os seis números, sai para os acertadores da quina ou da quadra. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG