Prejuízos com chuvas chegam a R$ 230 milhões no Piauí

TERESINA - O relatório de danos causados por chuvas e enchentes no Piauí, segundo o governador Wellington Dias, chega a R$ 230 milhões, entre demolições de moradias e estradas destruídas, além da assistência às famílias desabrigadas. Wellington Dias disse que busca recursos do governo federal para poder atender e reconstruir as obras no Estado.

Redação com Agência Nordeste |

Wellington Dias afirmou que somente em estradas, num relatório confeccionado pelo Departamento de Estradas e Rodagens do Piauí (DER-PI), os prejuízos são superiores a R$ 100 milhões. Algumas cidades já estão isoladas e precisam urgentemente de providências para não haver desabastecimento nestes municípios. A situação mais critica está em municípios do Sul do Estado que estão completamente isolados, porque as estradas foram destruídas pelas águas.

No caso da BR-135, no Sul do Piauí, que é a principal via de escoamento da produção de grãos do Estado, o governador disse que, além disso, tem prejuízos com a safra de grãos produzida no cerrado que está retida por conta das condições da rodovia. Equipes do DER e do Dnit foram mobilizadas no sentido de tentar resolver o problema provisoriamente até que se possa solucionar definitivamente a questão do escoamento dos grãos do cerrado.

Ele comentou ainda sobre as perdas agrícolas, as estradas interditadas, casas destruídas, cidades alagadas e o atendimento à população. Wellington disse que tem problemas em 84 municípios e mais de 60 mil pessoas estão em situação de risco, necessitando de ajuda.

Emergencialmente, o Estado vai utilizar recursos próprios para fazer o atendimento nos municípios, em parceria com os prefeitos. As chuvas começaram a reduzir. Espero que a situação melhore a partir de agora. Temos que nos preocupar também com a situação da saúde, finalizou Wellington Dias.

Estado de emergência

O Rio Grande do Norte já tem 49 municípios, o equivalente a 30% das cidades, com estado de emergência decretado. Na manhã desta quinta-feira, o secretário nacional de Defesa Civil, Roberto Guimarães, reuniu-se com a governadora Wilma de Faria (PSB) e anunciou que o Governo Federal irá liberar cinco mil cestas básicas, as quais chegarão ao Estado em 48 horas.

"O Rio Grande do Norte foi o Estado mais afetado pelas chuvas porque as enchentes atingiram a área produtiva da fruticultura, camarão e sal", ressaltou a governadora, citando que outras 10 mil cestas básicas já foram distribuídas pelo governo estadual.

Leia mais sobre: chuvas no nordeste 

    Leia tudo sobre: chuvas no nordeste

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG