por quase 24 horas podem entrar em contato com concessionária Light para exigir o ressarcimento pelos danos. De acordo com o subsecretário do Procon-RJ, José Teixeira Fernandes, os prejuízos devem ser notificados por telefone, pelo internet ou pessoalmente em um prazo de até 90 dias." / por quase 24 horas podem entrar em contato com concessionária Light para exigir o ressarcimento pelos danos. De acordo com o subsecretário do Procon-RJ, José Teixeira Fernandes, os prejuízos devem ser notificados por telefone, pelo internet ou pessoalmente em um prazo de até 90 dias." /

Prejudicados por apagão no Rio podem pedir ressarcimento, orienta Procon

RIO DE JANEIRO ¿ Os consumidores que tiveram aparelhos elétricos danificados pelo apagão que atingiu os bairros de Ipanema, Leblon e Lagoa http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/11/24/fornecimento+de+energia+e+restabelecido+na+zona+sul+do+rio+de+janeiro+9168909.html target=_blankpor quase 24 horas podem entrar em contato com concessionária Light para exigir o ressarcimento pelos danos. De acordo com o subsecretário do Procon-RJ, José Teixeira Fernandes, os prejuízos devem ser notificados por telefone, pelo internet ou pessoalmente em um prazo de até 90 dias.

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

O cliente deve entrar em contato com a concessionária para esclarecer o fato. A empresa vai destinar um perito que irá avaliar se o dano foi causado pela falta de energia elétrica, informa Fernandes ao portal iG .

AP

Estabelecimento às escuras durante apagão em área nobre da zona sul do Rio

Segundo o subsecretário, a partir do registro do prejuízo, a Light tem dez dias para inspecionar o equipamento danificado, 15 dias para emitir um laudo e 20 dias para ressarcir o consumidor. O Procon-RJ alerta aos consumidores que não consertem os aparelhos que deixaram de funcionar, salvo nos casos em que houver autorização da concessionária.

Se o consumidor entrar em contato com a concessionária e ela não atendê-lo, ele deve procurar o Procon. A mesma medida vale para microempresas. No caso de grandes empresas, essas devem procurar o Juizado Especial Cível ou o Juizado Especial Criminal, orienta.

No caso de estabelecimentos que trabalham com produtos perecíveis, como restaurantes e sorveterias, os responsáveis pelas lojas têm que notificar o prejuízo junto à concessionária no mesmo dia. A empresa, por sua vez, só tem um dia para atender o cliente. O procedimento após essa etapa é o mesmo dos outros casos: 15 dias para emitir um laudo e 20 dias para ressarcir o consumidor.

Assista ao vídeo sobre o apagão no Rio:

Leia mais sobre: energia

    Leia tudo sobre: apagãoblecauteenergiaenergia elétrica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG