Pelo menos 26 municípios do Paraná ameaçam manter as portas fechadas na próxima quarta-feira, em protesto contra a redução no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) pelo governo federal. A decisão foi tomada pelos municípios da Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi), mas pode ser seguida por outras entidades.

"É preocupante essa queda porque os pequenos municípios dependem em 80% desse fundo", disse o presidente da Amuvi, Maurício Bueno (PSDB), prefeito de Cruzmaltina.

Segundo Bueno, depois das manifestações realizadas pelos prefeitos em março, em praticamente todo o País o governo federal prometeu a reposição das perdas, e isso realmente aconteceu em relação aos três primeiros meses do ano. No entanto, depois disso nem mesmo a promessa de que os municípios receberiam pelo menos os mesmos valores de 2008 foi cumprida. Segundo ele, as defasagens mensais são de, no mínimo, 30%. "Estamos preocupados porque quem perde é a população. Temos de fazer cortes drásticos em saúde, educação e transporte escolar", disse o presidente da Amuvi.

A Associação dos Municípios do Paraná (AMP) pretende reunir os prefeitos na segunda-feira, em Curitiba, com a presença do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, para conversar sobre o repasse de recursos da União aos municípios. Os prefeitos também podem fazer uma marcha a Brasília com o objetivo de pressionar o Congresso Nacional para aprovar uma proposta de emenda constitucional, do senador Osmar Dias (PDT-PR), que propõe a destinação de 10% das contribuições às prefeituras.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.