Prefeitura vai transferir verba de obras para limpeza

Para garantir R$ 903 milhões até o fim do ano às empresas que realizam os serviços de limpeza em São Paulo, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) afirmou ontem que vai transferir dinheiro de grandes obras. No Orçamento de 2009, a previsão de gastos com a coleta de lixo e com os serviços de varrição é de R$ 775 milhões, verba inferior aos R$ 948 milhões aplicados no ano passado.

Agência Estado |

O contingenciamento de 20% no Orçamento foi feito no início do ano, por causa da crise financeira, e atingiu principalmente as obras e os serviços de manutenção da cidade, como a varrição, a limpeza de galerias pluviais e o recapeamento de ruas. Apenas as áreas de Saúde e de Educação foram preservadas.

Ao assegurar um investimento maior para os serviços de limpeza, o prefeito terá de transferir R$ 128 milhões de outras pastas e setores do governo nos próximos três meses. O dinheiro que Kassab pretende arrumar para elevar a verba do lixo é suficiente para construir 50 AMAs (Assistências Médicas Ambulatoriais), 5 Centros Educacionais Unificados (CEUs) ou 256 creches. O prefeito, porém, não detalhou de quais obras o dinheiro será remanejado.

"Não vai haver esse problema não (falta de verba para a limpeza). Nós estamos remanejando, principalmente as grandes obras, todos sabem disso. Não haverá problema, serão R$ 903 milhões (para as empresas de coleta e varrição) até dezembro", afirmou o prefeito. Por enquanto, o prefeito gastou com os serviços de limpeza, entre 1º de janeiro e ontem, um total de R$ 560 milhões. O Orçamento anual tem estimativa de R$ 25 bilhões, ante os R$ 29,4 bilhões previstos até fevereiro, antes do corte. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG