A prefeitura de Teresina denunciou hoje que há pessoas tentando se passar por desabrigadas para receber R$ 150, uma cesta de alimentos e material de limpeza no programa Família Acolhedora. Outras pessoas, ainda que desabrigadas, estão tentando receber o dinheiro em duplicidade.

Alguns ainda estavam tentando falsificar as notas fiscais dos caminhões que fazem transporte de móveis de alagados. O programa foi adotado para atender vítimas das chuvas e enchentes que atingem o Estado.

O prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (PSDB), repudiou a atitude e disse que um programa de computador da prefeitura está fazendo o cadastro das famílias desabrigadas com cruzamento de dados para evitar a duplicidade de pagamento de beneficio.

Hoje, o nível das águas dos rios Poti e Parnaíba baixou mais de um metro. A situação dos alagados melhorou, porque as casas que estavam submersas agora já estão expostas. No Estado, são quase 60 mil desabrigados em 34 municípios, sendo mais de dez mil em Teresina. A preocupação agora é com relação a doenças epidêmicas. A Secretaria de Saúde do Estado já registrou mais de dois mil casos de dengue, sendo que há casos de dengue hemorrágica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.