O prefeito Gilberto Kassab assinou hoje a liberação de investimento de R$ 2 milhões para restauro do antigo Colégio Campos Salles, na Liberdade, que será transformado no Museu de Arte Moderna Nipo-Brasileira. A prefeitura, em convênio com o Instituto Manabu Mabe, vai liberar o dinheiro, que será utilizado nas obras do piso, forro, escadarias, paredes internas, pintura interna, instalações prediais e ornamentos do local.

Durante o evento, o prefeito anunciou que mais R$ 2 milhões serão destinados ao restauro. A recuperação total do prédio está orçada em R$ 10 milhões e conta ainda com a parceria de 13 empresas da iniciativa privada e do Governo do Estado.

O museu, segundo a Prefeitura, será instalado em um espaço onde, em 1914, funcionou o Grupo Escolar São Joaquim, e que teve seu nome modificado para Escola Estadual Campos Salles. A edificação foi projetada pelo arquiteto italiano Giovanni Bianchi e foi considerada, na ocasião, a mais bela construção da rua São Joaquim.

Em 1986, o prédio foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat), órgão do Governo do Estado.

Quando concluído, o museu terá uma exposição do acervo do artista Manabu Mabe, com cerca de 2 mil obras dos principais pintores nipo-brasileiros, e de outros artistas abstratos que participaram dos pioneiros "Grupo 15" e "Grupo Seibi", entre eles: Handa, Takaoka, Tamaki, Tanaka, Susuki, Higaki, Fukushima, Kaminagai, Mori, Ohtake, Wakabayashi, Toyota, Tsuchimoto, Shiró.

No local também serão realizadas palestras, congressos, simpósios, workshops, oficinas e mostras de artes visuais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.