Prefeitura de SP inaugura biblioteca itinerante

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), visitou na manhã de hoje um dos seis Ônibus Biblioteca, um sistema de bibliotecas itinerantes inaugurado esta semana pela Prefeitura. Estacionado em frente a um conjunto habitacional do Capão Redondo, na zona sul, o coletivo amarelo logo atraiu uma dezena de crianças.

Agência Estado |

Os ônibus adaptados, com estantes no lugar de bancos, levam cada um de 4 a 6 mil livros e param em 28 bairros das regiões leste, sul e norte da capital, uma a cada dia.

Para pegar livro emprestado, basta o morador fazer um cadastro com documento de identidade e comprovante de residência. É possível levar na hora até dois livros, para devolver ou renovar na semana seguinte, quando o ônibus volta ao mesmo local. Os coletivos ficam estacionados nos pontos de paradas das 10 às 15 horas.

De acordo com a supervisora das bibliotecas da cidade, Marta Nose Ferreira, os ônibus chegam a receber 400 pessoas por dia. Regiões sem bibliotecas públicas têm prioridade nos roteiros do ônibus, explica Marta. O custo para adaptar cada coletivo, cedido pela Secretaria de Transportes, é de R$ 15 mil. E, em cada ônibus, trabalham quatro funcionários da Secretaria de Cultura.

O secretário de Cultura, Carlos Augusto Calil, explica que a idéia da biblioteca itinerante surgiu na década de 30, com o escritor Mário de Andrade. "Ele estacionava um carro cheio de livros na região central para que as pessoas lessem", conta. Houve um projeto semelhante na gestão da prefeita Luiza Erundina, que é agora retomado. "É a cultura indo até as pessoas", definiu Kassab. Aplaudido quando desembarcava do Ônibus Biblioteca, o prefeito brincou com a vitória do seu time (São Paulo), na noite de ontem: "É pela vitória do São Paulo?"

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG