Prefeitura de SP apreende uma van escolar a cada 2 dias

Na lista de tarefas a cumprir para garantir uma volta tranquila das crianças às aulas está um item que exige atenção redobrada: o transporte escolar. Não dá para confiar no primeiro que oferece o serviço.

Agência Estado |

Para se ter uma ideia, no ano passado, o Departamento de Transportes Públicos (DTP) da cidade de São Paulo apreendeu 185 vans clandestinas que ofereciam o serviço sem autorização e sem condições de segurança - uma apreensão a cada dois dias.

Se o veículo é irregular significa que não passou por vistorias obrigatórias e pode estar rodando sem cinto de segurança e sem tacógrafo. O motorista precisa ter carteira de habilitação na categoria D ou E para obter o Certificado de Registro Municipal de Condutor. Só vans, micro-ônibus e ônibus podem ser usados. O veículo precisar ser registrado na Prefeitura e recebe um documento próprio para circular. Todos esses documentos apresentam o prazo de validade e devem ser conferidos pelos pais.

Depois de autorizados, os transportadores devem levar o veículo para vistorias. São três por ano e, se algo estiver errado, o cadastro fica suspenso. Na segunda-feira, a CET inicia a Operação Volta às Aulas, com 248 marronzinhos, perto de 122 escolas. São esperados mais 700 mil veículos nas ruas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG