A Prefeitura de São Paulo estuda implantar uma faixa exclusiva para motos ao longo da Marginal do Rio Tietê assim que forem concluídas as obras de ampliação da via.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira pelo secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes. "Se for possível fazer a motofaixa, a pintura da Nova Marginal será feita já dessa forma", disse Moraes.

Segundo o secretário, a maior dificuldade de implantar espaços exclusivos para moto ou bicicleta na cidade é projetar os pontos de entrada e saída dos condutores da faixa. Esse fator será decisivo para definir em que ponto da Marginal ficará a nova motofaixa. De acordo com Moraes, a Prefeitura planeja também uma faixa para motos ligando a região da Vergueiro com a Praça João Mendes.

O secretário adiantou ainda que, com a entrega em março de 2010 do trecho sul do Rodoanel Mário Covas - obra do governo estadual , será ampliada a restrição à circulação de caminhões nas Marginais dos rios Tietê e Pinheiros e na avenida dos Bandeirantes. Hoje, para circular por essas vias, os caminhões respeitam um rodízio de acordo com o número da placa.

"Com a inauguração do trecho sul do Rodoanel, não se justifica mais que caminhões que vêm do Brasil todo para o Porto de Santos passem por São Paulo", afirmou Moraes. "Estamos na reta final do planejamento para tirar esses caminhões da Marginal."

Dentro dos esforços para diminuir os congestionamentos paulistanos, Moraes citou que a Prefeitura abrirá "em breve" processo para receber projetos de interesse para a construção de 64 prédios de estacionamentos. "Será a Zona Azul vertical."

Transtorno

O prefeito da capital, Gilberto Kassab (DEM), avaliou hoje que os paulistanos mostraram "saber conviver com o transtorno" das obras de ampliação da Marginal do Tietê. Três pontes estão interditadas para a operação. "A cidade paga um preço", afirmou Kassab, ao chegar para a inauguração da nova base do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), na região central.

Alexandre de Moraes considerou que o impacto das interdições foi bem absorvido no trânsito da cidade e acabou diluído em horários fora do pico de tráfego. "Isso mostra que a população entendeu a importância de, quando possível, alterar seus horários", disse o secretário.

Segundo Moraes, a lentidão na Marginal do Tietê ontem aumentou 31% em relação à média no pico da manhã (das 7h às 10h) e 26% no pico da noite (das 17h às 20h). Ainda de acordo com dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), os congestionamentos na cidade ficaram 4% menores que a média de manhã e 6% à noite. "Na média do dia, ontem tivemos 66,1 quilômetros de congestionamentos. A média das terças-feiras desse semestre foi de 65 quilômetros."

Leia mais sobre: trânsito

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.