Para economizar R$ 40 milhões do Orçamento e enfrentar possíveis reflexos da crise econômica internacional, o prefeito reeleito de Salvador, João Henrique Carneiro, anunciou uma reforma administrativa para o segundo mandato. A principal novidade é a redução do número de secretarias, de 17 para 11.

Se aprovada pela Câmara Municipal, a reforma entra em vigor já no primeiro dia do segundo mandato. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.