Prefeitura de Salvador enxuga máquina para não sofrer com crise

SALVADOR - O orçamento 2009 de Salvador, cujo valor estimado é de R$ 2,9 bilhões, não sofrerá redução em razão da crise financeira internacional, num primeiro momento, e deverá ser votado em primeiro turno amanhã à tarde na Câmara de Vereadores. O colegiado da Casa já se reuniu para dar parecer positivo ao projeto de lei relatado pelo líder Sandoval Guimarães (PMDB), que acatou oito das 200 emendas apresentadas pelos 41 vereadores.

Agência Nordeste |

Segundo Sandoval, a Prefeitura já está economizando em algumas áreas desde o ano passado. Além disso, a reforma administrativa ¿ cujo projeto de lei está previsto para chegar ao Legislativo na primeira semana de dezembro e implantada em janeiro ¿ pretende extinguir pelo menos seis das 17 secretarias, o que deve enxugar significativamente a máquina.

Outra medida importante é que a Prefeitura contratou o Instituto de Desenvolvimento Gerencial (INDG) para analisar os gastos públicos da administração, a fim de embasar o Governo Municipal a reduzir custos e potencializar investimentos. Há quem diga, nos corredores do Palácio Thomé de Souza, que o governo aguarda o relatório para definir de vez quais as secretarias serão extintas.

Leia mais sobre: orçamento

    Leia tudo sobre: orçamentosalvador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG