Um projeto de educação brasileiro conquistou, junto com outros da Etiópia, África do Sul e Zâmbia, o Prêmio Internacional de Alfabetização da Unesco 2008, informou nesta quarta-feira um comunicado da Organização da ONu para a Educação, Ciência e Cultura.

O programa "Alfabetizando com saúde", patrocinado pela prefeitura municipal de Curitiba, obteve o Prêmio Unesco de Alfabetização Associação Internacional de Leitura por sua "eficaz promoção da alfabetização como condição prévia para ministrar uma educação sobre a saúde e prevenir as enfermidades", segundo a nota da organização.

O Prêmio Unesco de Alfabetização Rey Sejong foi para o programa "Reflect and HIV/AIDS", da associação People's Action Forum de Zâmbia, "centrado no papel das mulheres na prevenção e tratamento das enfermidades em geral e, mais concretatamente, do HIV e Aids".

O primeiro Prêmio Unesco-Confúcio de Alfabetização concedido à organização não-governamental sul-africana Operation Upgrade por seu programa "Kwanibela", que promove as mudanças na sociedade desse país africano há 40 anos.

A segunda distinção da mesma categoria foi para a organização etiópe Adult and Non-Formal Education Association (ANFEAE) por seu programa "Literacy Plus", destinado a dar às mulheres das zonas rurais uma "educaçã além do mero ensino da leitura e escrita".

A Unesco também concedeu duas menções honorárias a outros dois programas de alfabetização, um do Marrocos e outro da cadeia britânica BBC.

Os prêmios serão entregues em 8 de setembro, em Paris, por ocasião do Dia Internacional da Alfabetização.

bur-cll/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.