Em entrevista nesta manhã, o prefeito de Angra dos Reis (RJ), Tuca Jordão, confirmou que entrou em contato ontem com o diretor de operações das usinas nucleares Angra 1 e 2, Pedro Figueiredo, para pedir o desligamento das unidades por conta do perigo representado pelas condições críticas da Rodovia Rio-Santos. Jordão disse que não teve condições de encaminhar rapidamente um pedido oficial devido à situação de caos instalada com os deslizamentos de terra pela cidade e na rodovia Rio-Santos.

"Primeiro fiz um contato telefônico com o diretor de operações das usinas, e depois encaminhei o ofício", afirmou o prefeito, durante entrevista em que apresentou os pontos do plano de emergência da cidade.

Segundo o prefeito, o diretor disse que iria repassar o pedido de desligamento de Angra 1 e 2 à equipe técnica da usina nuclear.

Rio-Santos

O tráfego da Rodovia Rio-Santos na altura da cidade de Angra dos Reis (RJ) foi liberado parcialmente nesta manhã, informou o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Luiz Antonio Pagot.

Pagot, no entanto, disse que o fluxo de veículos na estrada poderá ser novamente interrompido caso volte a chover no local. "Interditamos a rodovia ontem devido à iminência de novos deslizamentos de terra. Não poderíamos correr o risco de ver acidentes nesse local", disse Pagot, que informou que as obras emergenciais na Rio-Santos em Angra dos Reis serão iniciadas na tarde deste domingo.

O diretor-geral do DNIT acompanhou as vistorias no trecho da Rodovia Rio-Santos em Angra dos Reis acompanhado do vice-governador do Rio de Janeiro, Luis Fernando Pezão, e de outras autoridades do governo estadual e da cidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.