Prefeito pode decretar estado de emergência em Capivari

O nível do rio Capivari baixou de 3,6m para 2,8m desde segunda-feira mas continua 2 metros acima do normal, quatro dos 12 bairros alagados voltaram ao normal e a Defesa Civil espera que pelo menos 50 das aproximadamente 800 famílias desalojadas pela chuva possam retornar para suas casas ainda nesta terça-feira.

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

Embora a situação em Capivari esteja melhor, o prefeito Luis Donisete Campaci (PMDB) ainda estuda, junto ao Governo Estadual, a possibilidade de decretar estado de emergência em função da pior enchente na cidade nos últimos 26 anos.

Guilherme Lara Campos/AE

Mulher atravessa por única ponte que resistiu às chuvas em Capivari

Estamos fazendo as medições para levantar possíveis contaminações no rio Capivari e fornecendo todo o suporte para que as famílias higienizem corretamente suas residências antes do retorno que deve começar ainda hoje, disse o prefeito.

Campaci aproveitou para cobrar da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado (CDHU) a liberação da ordem de serviço para início das obras de um conjunto habitacional que deverá receber 250 famílias que hoje vivem em áreas de risco.

Segundo o prefeito, ainda não é possível fazer um balanço dos prejuízos causados pela chuva. Além de casas particulares, a enchente afetou pontes e outras áreas públicas.

O fornecimento de água foi parcialmente normalizado com a volta ao funcionamento da estação de tratamento ETA II mas a inundação da Estação Caraça faz com que 3 mil litros deixem de ser distribuídos por dia.

Guilherme Lara Campos/AE

Moradores caminham nesta terça (29) por área alagada no bairro do Moretto

Alguns bairros, inclusive parte do centro, já sofrem com a falta de água e são abastecidos por carros pipa.

O número de pessoas nos abrigos da prefeitura, que segunda-feira era estimado em 250, é de 389 hoje.

A cidade tem recebido doações do Governo Estadual e de prefeituras vizinhas como as de Campinas e Hortolândia, mas os abrigos ainda carecem de produtos básicos como toalhas de banho, papel higiênico, cobertores, colchões, roupa de cama, açúcar, pó de café, travesseiros, roupas íntimas, absorbentes femininos, fraldas, margarina, shampoo, detergente e mamadeiras.

O telefone da Secretaria de Assistência Social é 19-3492-9215.

Leia mais sobre: chuvas

    Leia tudo sobre: capivarichuvasenchente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG