José Laércio Passos Júnior, prefeito de Rosário do Catete, no interior de Sergipe, será alvo de investigação da Polícia Federal após denúncia de compra de voto. Segundo Jorge Barbosa Santos, morador da cidade, o prefeito e candidato à reeleição pelo PMDB teria feito a oferta com cheque da Prefeitura.

Ontem, a Procuradoria da República no Estado solicitou a instauração de inquérito policial para apurar o caso.

A principal prova contra o prefeito é um cheque no valor de R$ 200 encaminhado à polícia. Cabe agora à promotora eleitoral Cecília Pelella decidir se solicita a impugnação do candidato. Não é a primeira vez que candidato é alvo de denúncias de irregularidade. Em julho de 2006, ele e outros 34 foram presos (entre prefeitos e funcionários de prefeituras do Nordeste) na Operação Fox, da PF. O grupo é acusado de peculato (desvio de dinheiro público), corrupção ativa e passiva, violação da lei de licitações e formação de quadrilha.

As investigações, que incluíram interceptações telefônicas, haviam sido iniciadas em 2004 à pedido do procurador da República Paulo Gustavo Guedes Fontes e foram implementadas pela PF. Ao total, 48 pessoas foram denunciadas ao Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.