Prefeito de São Paulo volta a culpar natureza por enchentes na cidade

SÃO PAULO - O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), voltou a culpar a natureza pelas enchentes que provocaram caos e morte na capital paulista nesta terça-feira. ¿A chuva foi muito intensa, um volume muito grande de água¿, afirmou, durante entrevista coletiva a jornalistas.

Lecticia Maggi, iG São Paulo |

    Kassab evitou falar sobre os problemas que causaram o transbordamento do rio Tietê, que paralisou a marginal nesta manhã. A secretaria está avaliando como fazer para termos o escoamento mais rápido da água porque a cabeceira foi a área mais atingida, afirmou, e aproveitou o momento para dizer que a enchente mostra um ponto positivo dos investimentos feitos pela prefeitura nesta área.

    Futura Press
    Carros ficam submersos e nem ônibus conseguem atravessar alagamentos

    Hoje, mesmo com este volume expressivo de água, o córrego Aricanduva e o Pirajussara suportaram bem essa intensidade, o que em anos anteriores não aconteceria. Isso mostra acerto da Prefeitura, disse.

    O prefeito, porém, parece ter se esquecido de que há uma semana, no dia 1º de dezembro, o Aricanduva não aguentou às chuvas e transbordou.

    Na ocasião, a cidade chegou a ter 47 pontos de alagamentos, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). Três pessoas morreram em um deslizamento de terra no Parque São Rafael, na zona leste. O temporal causou cinco deslizamentos e oito desabamentos de residência nas zonas leste, oeste e sul da capital paulista. No Estado todo, a Defesa Civil contabilizou 15 mortes .

    Kassab afirmou ainda que a secretária estadual de Saneamento e Energia, Dilma Pena, avalia a possibilidade de se instalar uma bomba a mais na Usina Elevatória de Traição para melhorar o escoamento da água. 

    Ele ressaltou que a cidade realiza investimentos expressivos no combate às enchentes e que o planejamento municipal está correto. A cidade tem mapeado áreas de risco, realizado ações imediatas e os resultados já aparecem, afirmou.

    Rodízio

    Em razão das enchentes que fizeram os motoristas ficarem parados no trânsito, Kassab afirmou que aqueles que foram multados por infringir a lei municipal do rodízio de veículos não serão obrigados a pagar a multa .

    *Com informações da Agência Estado

    Leia também:


      Leia tudo sobre: chuvakassabsão paulo

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG