O Ministério Público de Franco da Rocha (SP) requereu à Justiça abertura de ação civil e condenação do prefeito da cidade, Márcio Cecchettini(PSDB), do vice José Antônio Pariz Júnior, conhecido como Pinduca, de três secretários municipais, dois ex-secretários e 10 vereadores. Todos são suspeitos de improbidade e ligação com abrangente esquema de corrupção que movimentou pelo menos R$ 2 milhões, afirmou o promotor de Justiça, Daniel Serra Azul Guimarães.

Segundo ele, os acusados "recebiam propina para beneficiar empresas". Provas do esquema foram achadas na Câmara e na prefeitura. Guimarães pede afastamento dos envolvidos dos cargos públicos e indisponibilidade de bens. Por meio da assessoria, o prefeito informou que "não tem conhecimento formal" da ação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.