Prefeito de Anadia-AL é cassado no final do mandato

O prefeito de Anadia (AL), José Edmundo Dâmaso Barros (PSDB), teve seu mandato cassado hoje, no final do mandato, acusado de compra de votos nas eleições de 2004. O pedido de cassação havia sido feito logo após a eleição daquele ano pela candidata Sônia Tereza Palmeira Barros Ferreira, que disputou com Dâmaso a prefeitura do município no último pleito.

Agência Estado |

A decisão foi tomada por unanimidade pelo Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL)
Segundo Sônia Palmeira, no dia da votação a polícia prendeu uma sobrinha e a atual esposa do prefeito de Anadia com uma sacola cheia de santinhos e mais R$ 4 mil que estavam dentro do carro das familiares de Dâmaso. Apesar das provas, a defesa do prefeito alega que o dinheiro era para pagamento das pessoas que trabalhavam para o atual prefeito durante a campanha.

O julgamento do prefeito de Anadia deveria ter ocorrido sexta-feira, mas como foi concedido o pedido de vista do processo feito pela juíza Ana Florinda, somente hoje o caso voltou à pauta.

A autora do pedido de cassação, que este ano enfrenta mais uma vez Dâmaso nas eleições de Anadia, disse que estava satisfeita com o resultado, mas esperava que o prefeito tivesse sido afastado do cargo há mais tempo. "Infelizmente, a Justiça tarda, mas pelo menos desta vez ela não falhou", comentou Sônia Palmeira. O prefeito Dâmaso não quis comentar a decisão, mas seu advogado disse que vai recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral assim que o acórdão com a decisão do TRE foi publicado no Diário Oficial do Estado.


#ET

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG