Prédios darão lugar a favela na Marginal Tietê

Sem saneamento, rede elétrica nem água encanada, cerca de 570 famílias vivem na capital paulista na alça de acesso da Ponte Julio de Mesquita Neto, na Marginal do Tietê, no sentido da Rodovia Castello Branco. A Secretaria Municipal da Habitação (Sehab) já retirou 331 moradores da chamada Favela da Paz.

Agência Estado |

No local onde está a comunidade remanescente será construído um conjunto habitacional com 400 unidades. Do lado oposto da ponte, no sentido da Rodovia Ayrton Senna, as 576 famílias que ocupavam a área já foram retiradas. No local será construída uma alça de acesso para a Marginal do Tietê.

Segundo o secretário da Habitação, Elton Santa Fé Zacarias, a remoção das famílias deve terminar no meio do ano, mesma época em que será aberta a licitação para contratação da empresa que realizará a obra. Em parceria com o governo do Estado e ao custo de cerca de R$ 30 milhões, as 400 unidades devem começar a ser construídas no segundo semestre. A previsão é que fiquem prontas em meados de 2010. "Vamos priorizar a entrega dos imóveis para as famílias que hoje vivem lá", afirmou o secretário.

Enquanto os moradores esperam a conclusão dos prédios de no máximo cinco andares, eles morarão de aluguel pago pela Sehab. Segundo Zacarias, a área ao lado do Centro de Tradições Nordestinas será urbanizada com infraestrutura sanitária, iluminação, calçamento e criação de vielas de acesso.

Em relação às 331 famílias já removidas, a Sehab informou que 232 delas receberam verba de apoio habitacional no valor de R$ 5 mil, outras 46 receberam R$ 8 mil para compra de um imóvel, 24 optaram pela carta de crédito para aquisição de moradia na CDHU e 29 foram para um conjunto habitacional no Itaim Paulista, na zona leste.

Do outro lado da ponte, a Sehab terminou a remoção das 576 famílias que viviam no terreno de 21 mil m² em janeiro, após um processo que durou quase oito meses. Sobreviveu à remoção um casarão de propriedade particular que, segundo Zacarias, está em fase de desapropriação. No local, a Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras construirá alça de acesso para a Marginal do Tietê. Segundo a pasta, o projeto está em fase de elaboração.

    Leia tudo sobre: favelas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG